Dormir pouco pode prejudicar o coração

Dormir pouco pode prejudicar o coração

Segundo especialistas, dormir menos de seis horas por dia pode favorecer a hipertensão e contribuir para ocorrência de infartos e AVCs.

Com o excesso de atividades do dia-a-dia, os momentos de descanso têm sido cada vez mais raros na vida de muitas pessoas. Consequentemente, as horas de sono de quem vive uma rotina agitada também têm sido reduzidas com o passar do tempo. Porém, dormir pouco não afeta apenas o equilíbrio emocional ou a capacidade de raciocínio do indivíduo. Esse hábito também pode causar, entre outros males, sérios danos à saúde do coração. “Para que uma pessoa viva de maneira saudável é preciso que ela tenha, no mínimo, de seis a oito horas de sono por dia. Dormir menos que isso pode ocasionar prejuízo cardiovascular com o passar do tempo. Isso favorece o surgimento de doenças, como a hipertensão, diabetes e obesidade, o que aumenta o risco de infartos e acidentes vasculares cerebrais (AVCs)”, afirma o especialista.

O sono é um período importante para o restabelecimento do nosso organismo. Dormir bem ajuda, por exemplo, na produção de anticorpos contra as mais diversas doenças, fortalecendo o nosso sistema imunológico. Por isso, reduzir o tempo em que dormimos afeta significativamente os processos fisiológicos que ocorrem durante o sono. “Quando dormimos há um momento de repouso do nosso sistema cardiovascular, no qual tanto a frequência cardíaca, quanto a pressão arterial são reduzidas. Esse processo é muito importante para a saúde do coração. Por essa razão é que diversos estudos mostraram que a privação do sono aumenta o risco de hipertensão arterial”, comenta o especialista. “Outra situação que precisa ser reparada enquanto dormimos está relacionada à regulação do apetite. A redução no tempo de sono, devido a fatores hormonais e gasto energético menor, também favorece o ganho de peso”, acrescenta o especialista.

Sono: quantidade e qualidade são igualmente importantes 

Dormir em quantidade adequada pode não ser suficiente para começarmos o dia alertas e descansados. A apneia obstrutiva do sono é um distúrbio comum e fortemente associado ao ronco. A associação entre apneia do sono e privação do sono é frequente e perigosa, uma vez que ambas as situações estão associadas a maiores riscos cardiovasculares. “Por isso, pessoas que tem ou já tiveram algum tipo de distúrbio cardiovascular como hipertensão, infarto ou AVC, precisam redobrar a atenção com doenças relacionadas ao sono e procurar tratamento o quanto antes”, afirma o especialista. “Vale lembrar que o sono em quantidade suficiente e de boa qualidade é imprescindível para que todos tenham um dia repleto de saúde, maiores capacidade de concentração e, inclusive, menor risco de acidentes no trânsito”, acrescenta o especialista.

Recuperando o sono perdido

É possível repor as horas de sono perdidas. Uma dica é estabelecer uma meta, procurando aumentar gradualmente o tempo de sono de 15 a 30 minutos por noite, a cada semana, por exemplo. Assim é possível combater o problema e, aos poucos, recuperar a saúde e a disposição. “Recuperar o tempo de sono perdido é fundamental, já que se perdermos apenas duas horas de sono por dia, durante um período prolongado de tempo, podemos desenvolver problemas crônicos de saúde e, dependendo do caso, por em risco o coração”, finaliza o especialista.
Fonte: Diário Catarinense

Conheça alguns médicos especialistas da área:
Notícias

  • Veja também


O que é arritmia cardíaca?

A arritmia cardíaca é uma condição caracterizada pela falta de ritmo nos batimentos do coração. Ela pode ser sintoma...

O que é a fonoaudiologia?

O fonoaudiólogo é o profissional da área de saúde que trabalha com os diferentes aspectos da comunicação humana (linguagem...

Variações na tireoide oferecem perigo ao coração

O hormônio TSH, produzido pelo cérebro, tem a função de regular a atividade tireoidiana. Se ele está em excesso...

Aterosclerose em crianças

A aterosclerose é o endurecimento de um vaso sanguíneo produzido por um acúmulo de placa. A placa é composta...

O que é Doença de Pompe?

A Doença de Pompe é uma condição genética hereditária rara, causada pela deficiência de uma enzima que atua no...

20 Mitos e Verdades sobre Cirurgia Bariátrica

17 mitos e verdades sobre a cirurgia bariátrica Esclarecemos as questões mais importantes sobre a cirurgia bariátrica, procedimento cada...

Ultrassonografia Morfológica

A importância das ultrassonografias morfológicas Exames avaliam estrutura do corpinho e mostram se os órgãos estão se desenvolvendo corretamente...

O que faz um Otorrinolaringologista?

Nariz, ouvidos e garganta são tratados pelo otorrinolaringologista Esse é o ramo da medicina que cuida do olfato, da...

Aterosclerose na infância e adolescência

Fatores de risco no desenvolvimento da aterosclerose na infância e adolescência As doenças cardiovasculares (DCV) constituem uma importante causa...

O que é um fonoaudiólogo?

O que faz um fonoaudiólogo? Atividades vão de tratamento dos transtornos da fala a aperfeiçoamento da voz para locutores...

Author: Redação

Share This Post On
468 ad