Infecção Intestinal

Infecção Intestinal

A infecção intestinal normalmente surge após o consumo de alimentos ou água contaminados, podendo haver febre, dor abdominal, vômitos e diarreia frequente, sendo importante consultar o médico caso os sintomas não desapareçam em 2 dias.

É possível evitar a infecção intestinal por meio da melhora dos hábitos de higiene, tanto pessoal quanto alimentar, sendo recomendado lavar as mãos após usar o banheiro e levar bem os alimentos antes de manuseá-los.

 

Principais sintomas

Os sintomas de infecção intestinal podem surgir logo após o consumo de alimentos contaminados ou em até 3 dias e variam de acordo com o tipo de microrganismo, gravidade da infecção, idade e estado geral de saúde da pessoa, sendo os principais sintomas:

  • Cólicas e dores abdominais;
  • Diarreia, podendo apresentar sangue nas fezes;
  • Vômitos;
  • Dor de cabeça;
  • Aumento dos gases,
  • Perda de apetite;
  • Febre.

É importante lembrar que os sintomas de infecção intestinal são mais graves e preocupantes em crianças e idosos, pois possuem o sistema imunológico mas frágil, o que pode favorecer a proliferação mais rápida do microrganismo e, assim, tornar a infecção mais grave, bem como aumentar a perda de peso e o risco de desidratação.

 

Fatores de risco para infecção intestinal

Pessoas com sistema imunológico fraco, como pacientes com AIDS ou em tratamento para câncer, crianças, grávidas e idosos têm uma maior chance de terem infecção intestinal, pois têm o sistema imune mais fraco.

Além disso, pessoas que têm gastrite ou azia ou que usam medicamentos para controlar a acidez do estômago, como Omeprazol, têm maior risco de terem infecção intestinal, pois a acidez do estômago é reduzida, dificultando o combate de vírus e bactérias.

 

Como prevenir

Para prevenir infecções intestinais, é importante tomar cuidados de higiene pessoal e com os alimentos, como:

  • Lavar bem as mãos após usar o banheiro ou tocar em animais domésticos;
  • Lavar bem as mãos antes e depois de pegar em qualquer alimento;
  • Evitar o consumo de carnes e ovos mal passados;
  • Consumir água filtrada ou fervida.

Enquanto os sintomas de infecção alimentar estiverem presentes, é importante evitar preparar alimentos para outras pessoas, para prevenir que elas também fiquem doentes. Além disso, deve-se evitar consumir os alimentos que mais causam infecção intestinal, como sushi e ovos mal passados.

 

O que comer na infecção intestinal

Durante o tratamento da infecção intestinal é importante beber bastante água para repor os líquidos perdidos pela diarreia e vômitos, e consumir alimentos de fácil digestão, como arroz branco cozido, macarrão, carnes brancas com pouco tempero, frutas cozidas e sem casca, sucos coados e chás com açúcar, lembrando de evitar chás com cafeína, como chá verde, preto e mate.

Nos lanches, é indicado consumir biscoitos secos sem recheio, pão branco com geleia de frutas, iogurtes naturais e queijos brancos, como a ricota, pois são pobres em gordura e de fácil digestão.

 

O que não comer

Enquanto a diarreia durar, deve-se evitar o consumo de legumes e frutas com casca, mesmo em sopas ou saladas cozidas, pois eles são ricos em fibras que irão aumentar o trânsito intestinal e favorecer a diarreia.

Deve-se também evitar alimentos ricos em gordura, como carnes vermelhas, manteiga, leite integral, queijos amarelos, bacon, linguiça, salsicha e alimentos processados, pois o excesso de gordura também facilita o trânsito intestinal e dificulta a digestão.

Além disso, deve-se evitar alimentos que aumentam a formação de gases, como repolho, ovo, feijão, milho, ervilha e sobremesas ricas em açúcar, pois favorecem a diarreia e aumentam a dor abdominal.

 

Como evitar a desidratação

Para evitar a desidratação, é importante consumir pelo menos 2 litros de líquidos por dia, podendo também usar o soro caseiro, seguindo a receita:

  • 1 colher de sopa de açúcar;
  • 1 colher de café de sal;
  • 1 litro de água filtrada ou fervida.

Deve-se deixar o soro caseiro em uma garrafa separada para que o paciente beba ao longo do dia, enquanto persistirem os sintomas. Este soro também está indicado para crianças, gestantes e idosos.

 

Quando procurar o médico

É importante consultar o médico quando os sintomas de infecção intestinal durarem mais de 2 dias, no caso das crianças, ou 3 dias, no caso dos adultos. Além disso, é recomendado consultar o médico quando aparecem outros sintomas, como por exemplo febre constante, moleza ou presença de sangue nas fezes.

Além disso, bebês menores de 3 meses devem ser levados ao médico logo que apresentarem vômitos e diarreia, enquanto crianças maiores de 3 anos deve ir ao pediatra se os sintomas durarem mais de 12 horas. Veja quais são os remédios que podem ser usados para tratar a infecção intestinal.

Conheça alguns médicos especialistas da área:
Endocrinologia, Endocrinologia, Notícias

  • Veja também


O que é arritmia cardíaca?

A arritmia cardíaca é uma condição caracterizada pela falta de ritmo nos batimentos do coração. Ela pode ser sintoma...

O que é a fonoaudiologia?

O fonoaudiólogo é o profissional da área de saúde que trabalha com os diferentes aspectos da comunicação humana (linguagem...

Variações na tireoide oferecem perigo ao coração

O hormônio TSH, produzido pelo cérebro, tem a função de regular a atividade tireoidiana. Se ele está em excesso...

Aterosclerose em crianças

A aterosclerose é o endurecimento de um vaso sanguíneo produzido por um acúmulo de placa. A placa é composta...

O que é Doença de Pompe?

A Doença de Pompe é uma condição genética hereditária rara, causada pela deficiência de uma enzima que atua no...

20 Mitos e Verdades sobre Cirurgia Bariátrica

17 mitos e verdades sobre a cirurgia bariátrica Esclarecemos as questões mais importantes sobre a cirurgia bariátrica, procedimento cada...

Ultrassonografia Morfológica

A importância das ultrassonografias morfológicas Exames avaliam estrutura do corpinho e mostram se os órgãos estão se desenvolvendo corretamente...

O que faz um Otorrinolaringologista?

Nariz, ouvidos e garganta são tratados pelo otorrinolaringologista Esse é o ramo da medicina que cuida do olfato, da...

Aterosclerose na infância e adolescência

Fatores de risco no desenvolvimento da aterosclerose na infância e adolescência As doenças cardiovasculares (DCV) constituem uma importante causa...

O que é um fonoaudiólogo?

O que faz um fonoaudiólogo? Atividades vão de tratamento dos transtornos da fala a aperfeiçoamento da voz para locutores...

Author: Redação

Share This Post On
468 ad