Diabetes e Problemas Cardiovasculares podem ser evitados andando de bicicleta

Diabetes e Problemas Cardiovasculares podem ser evitados andando de bicicleta

Exercícios físicos como andar de bicicleta podem ajudar os indivíduos com problemas ligados a diabetes e também cardiovasculares. Uma vida com pratica esportiva contribui para que essas doenças tenham 50% de chances de não ocorrerem.

A expansão do uso da bicicleta poderia reduzir os gastos com saúde pública e até impulsionar a economia da capital paulista, segundo estudo do Centro Brasileiro de Análise e Planejamento (Cebrap).

A Pesquisa de impacto do Uso da Bicicleta na Cidade de São Paulo estimou em R$34,4 milhões por ano a economia que o Sistema Único de Saúde (SUS) teria com a redução de internações por problema no aparelho circulatório e diabetes, se o transporte ativo por duas rodas fosse usado no máximo do seu potencial.

Para fazer a estimativa, o estudo avaliou o percentual de viagens de ônibus e de carro que poderiam ser substituídas por trajetos de bicicleta. São viagens pedaláveis, deslocamentos de até 8 quilômetros realizados entre as 6h e as 20h por pessoas de no máximo, 50 anos.

Se enquadram nessa categoria, 31% dos deslocamentos feitos por ônibus, meio de transporte usado em 35% do total de viagens na cidade de São Paulo; e 43% dos feitos por automóvel, transporte usado em 31% dos deslocamentos na capital.

O restante, 34% das viagens, é feito por meios menos poluentes, como o metrô, ou com a combinação de mais um modo de transporte.

Redução do fato de risco é possível

A partir do uso da bicicleta, seria possível, segundo o estudo, reduzir o fator de risco da falta de atividade física para o aparecimento da diabetes e doenças cardiovasculares. Pessoas que não praticam atividades físicas têm o dobro de chances de ter um infarto do que os que fazem exercício regularmente. Enquanto para a hipertensão e diabetes, a chance é 50% maior em comparação dos mais sedentários em relação aos que mantém atividades com frequencia.

Com isso, foi estimada uma economia de 13% nos R$ 255,2 milhões gastos anualmente pelo SUS no município com tratamento de doenças do sistema circulatório. Em relação à diabetes, a redução potencial ficou em 8% dos R$ 6,2 milhões usados para remediar complicações causadas pela doença.

Fonte: Jornal Estação

Conheça alguns médicos especialistas da área:
Cardiologia, Destaques, Diabetes, Medicina Esportiva

  • Veja também


Disforia pós-sexo: Problema causa tristeza após o orgasmo

O que deveria ser apenas o puro prazer acabou se tornando em tristeza. A disforia pó-sexo faz com que...

Bactérias se desenvolvem em próteses de crânio

As próteses de crânio são usadas para substituir partes do mesmo que precisaram ser retiradas. As bactérias encontradas foram...

Esporão, o que é e como surge?

A fasceite plantar ou fascite plantar é uma doença que atinge tecidos que fazem parte da sola do pé...

Dores nos Pés: Um sintoma preocupante

As dores nos pés atingem muitas pessoas no cotidiano. Os graus de dor são diferentes de indivíduo para indivíduo,...

Febre Maculosa: Doença transmitida por carrapatos matou 17 pessoas nesse ano

Ministério da Saúde mostra que no passado as mortes chegaram a 58. Dessa forma em estimativa não aconteceu aumento,...

A Tuberculose coloca toda América do Sul em alerta

Em busca de sanar com a tuberculose, doença que mata inúmeras pessoas por toda a América do Sul está...

Estudos apontam Jogos Lúdicos como peças primordiais as crianças

Os Jogos Lúdicos são atividades desenvolvidas que contribuem para o aprendizado das crianças, principalmente as que estão nos primeiros...

Estudos de terapia experimental curou paciente do Câncer de Mama

Hoje você vai conhecer a história de uma americana que passou por um autotransplante de linfócitos e que seu...

Descoberta possibilidade para tratamento do Câncer de Pâncreas

Pesquisadores espanhóis provam com sucesso em cobaias (ratos) que existe é possível inibir umas das proteínas que mais alimenta...

Miopia cresce entre os jovens

Segundo dados da Organização Mundial da Saúde (OMS), a chamada “alta miopia” disparou nos últimos anos.   Há 20...

Author: Redação

Share This Post On
468 ad