25 fatos reais da Cirurgia Plástica

25 fatos reais da Cirurgia Plástica

Existem muitas dúvidas sobre as cirurgias plásticas, mesmo após tanto tempo das realizações dos procedimentos no Brasil. Este é um breve guia que analisa 25 fatos sobre a temática.

1 – HOMENS

Cirurgias plásticas em pacientes do sexo masculino tendem a ser mais complexas tecnicamente. É que os homens costumam ter maior sangramento e inchaço. “Isso porque a vascularização e o número de glândulas na pele são maiores”, disse o cirurgião plástico Alan Landecker.

 

2 – CONSELHOS

Entre os conselhos gerais solicitados depois de qualquer tipo de cirurgia plástica, está a evitar traumas, manter repouso e não se expor ao sol e a fontes de calor. Essas medidas evitam sangramentos, rompimento de pontos, aumento do edema (inchaço), manchas e necessidade de outro procedimento.

 

3 – SILICONE NOS SEIOS

Quem coloca silicone nos seios não deve elevar os braços acima dos ombros por cerca de três a quatro semanas. Isso porque a mama está apoiada justamente no músculo que faz o movimento do braço e é importante o seu repouso para garantir boa cicatrização.

 

4 – PRÓTESE NO BUMBUM

O implante de prótese de silicone no bumbum, muito pedido atualmente, pede cuidados redobrados com a higiene. O corte fica logo acima do ânus e é importante que não tenha contato com as fezes para, assim, afastar o perigo de contaminação.

 

5 – LIPOASPIRAÇÃO MASCULINA

Na hora de eliminar gordurinhas localizadas com a lipoaspiração, os pacientes do sexo masculino levam vantagem. “O homem tem tendência a ter pele mais grossa e, por isso, mais elástica e com menos flacidez. Como a pele costuma ter excelente retração, se molda facilmente ao novo contorno”, disse o cirurgião plástico Alan Landecker.

 

6 – NÃO É PERMITIDO SE SENTAR

A ideia de que não é permitido se sentar após colocar implante de prótese de silicone no bumbum está errada. “O silicone fica um pouco acima de onde a gente senta e não há perigo de pressioná-lo”, garantiu o cirurgião plástico Vitório Maddarena.

 

7 – RINOPLASTIA

Durante um mês após a rinoplastia (cirurgia no nariz), o paciente deve dormir com a barriga para cima e a cabeça elevada. Isso porque o inchaço é causado pelo líquido que está fora do vaso sanguíneo e, se permanecer com a cabeça baixa, dificulta sua volta.

10 Oct 2010 — Gloved hands touching woman’s face — Image by © Adrianna Williams/Corbis

8 – CINTA MODELADORA

Depois de passar por uma lipoaspiração ou lipoescultura, o paciente precisar usar cinta modeladora de um a três meses para que os tecidos se acomodem no local adequado.

 

9 – PLÁSTICA NO ABDÔMEN

Plástica no abdômen, recomendada após grandes emagrecimentos para posicionar adequadamente a musculatura e retirar o excesso de pele, pede que a pessoa ande encurvada por até 15 dias, o que garante a cicatrização adequada.

 

10 – “ORELHA DE ABANO”

Quem investiu em uma cirurgia plástica para corrigir a “orelha de abano” tem de usar uma faixa para segurá-la por cerca de 15 dias. Assim, proporciona a cicatrização na posição correta.

 

11 – DORMIR + PRÓTESE DE SILICONE

Se investiu em prótese de silicone, não deve dormir sobre ela por volta de duas semanas. Por exemplo, caso tenha turbinado os seios, deve deitar com a barriga para cima. A medida evita três problemas: sangramento, rompimento de pontos e deslocamento da prótese.

 

12 – RINOPLASTIA + ÓCULOS ESCUROS E CHAPÉU

Quando sair de casa até três semanas após uma rinoplastia (cirurgia de nariz) use óculos escuros e chapéu. Dessa forma, evita manchas no rosto, que podem se tornar definitivas.

 

13 – LIPOENXERTIA/LIPOFILLING

Uma das opções para reverter o aspecto envelhecido das mãos é a lipoenxertia, também conhecida como lipofilling ou, simplesmente, enxerto de gordura. Normalmente, retira-se com uma seringa a gordura da face interna do joelho, que tem mais fibras colágenas. O conteúdo é centrifugado, para deixar apenas as células gordurosas, e aplicado no dorso da mão. A região fica mais “cheinha”.

 

14 – ONCOPLÁSTICA MAMÁRIA

A oncoplástica mamária reconstrói as mamas de mulheres que passaram por mastectomia (cirurgia de retirada total ou parcial da mama) devido ao câncer de mama. Dependendo do caso, a glândula mamária pode ser reorganizada para preencher a região do tumor, contar com prótese de silicone ou receber gordura ou músculo de algumas regiões do corpo.

 

15 – OCIDENTALIZAÇÃO DOS OLHOS

Parte dos orientais e de seus descendentes apresenta a pálpebra superior lisa, sem a dobra comum à dos ocidentais. Essa característica desagrada a alguns, que reclamam do aspecto de inchaço que confere ao olhar ou, até, da dificuldade de se maquiar. A alternativa que a medicina oferece é a denominada plástica de ocidentalização dos olhos, que consiste justamente na criação da tal dobrinha.

 

16 – ATIVIDADES FÍSICAS ANTES DO TEMPO

Praticar atividades físicas antes do tempo de repouso recomendado pelo médico pode favorecer uma série de problemas à cirurgia plástica. Entre eles estão dor, sangramento, inchaço, deslocar a prótese de silicone, mais hematomas, rompimento dos pontos e até a necessidade de uma nova intervenção

 

17 – GORDURA LOCALIZADA E FLACIDEZ

Gordura localizada e flacidez após grandes perdas de peso podem aparecer até mesmo na região pubiana, causando constrangimento. Também existe a possibilidade de uma mulher magra ter gordura localizada no púbis. As maneiras de reverter os incômodos são minilipo (para gordura localizada), aproveitar a lipoaspiração no corpo para eliminar a gordura em excesso e lifting de púbis (retira pele em excesso).

 

18 – MASTOPEXIA

A mastopexia é a cirurgia plástica que sobe a mama que está caída. Busca deixá-la mais firme, com um posicionamento alto e natural.

 

19 – BLEFAROPLASTIA

A blefaroplastia corrige os excessos de pele, gordura e flacidez muscular das pálpebras. Em alguns casos, pode ainda melhorar o aspecto funcional, além do estético. A cirurgia é simples, feita com anestesia local e sedação prévia. Tem duração de uma hora e o paciente permanece internado de três a seis horas. Segundo a cirurgiã plástica Luciana Pepino, as cicatrizes tendem a ficar praticamente disfarçadas nos sulcos das pálpebras.

 

20 – EXERCITAR-SE (QUANDO O MÉDICO LIBERAR)

Exercitar-se (quando o médico liberar) colabora na recuperação da cirurgia. Ajuda a desinchar, já que aumenta a circulação linfática e a diurese, além de queimar calorias.

 

21 – VIDA ÚTIL DE IMPLANTES DE SILICONE

De acordo com o presidente da SBCP, Sebastião Nelson Edy Guerra, os implantes de silicone não têm um limite de vida útil definido, mas os fabricantes indicam uma média de dez anos. Mesmo assim, há relatos de pessoas com o produto por mais de duas décadas. A troca é realizada ao detectar algum problema nas condições da mulher ou da prótese.

 

22 – CONTRATURA CAPSULAR

A contratura capsular é um dos incômodos que podem surgir em quem tem prótese de silicone. O corpo forma em volta do produto uma cápsula e, em alguns casos, ela diminui de tamanho. Entre os resultados estão desconforto ao toque e endurecimento do seio.

 

23 – PREJUÍZOS ÀS SILICONADAS

Por mais que a mulher queira ter um decote generoso, extrapolar no tamanho pode trazer prejuízos às siliconadas, como estrias, aparência artificial e, em casos raros, até necrose da pele, de acordo com o cirurgião plástico Vitório Maddarena. Para evitar problemas e a necessidade de troca de prótese, o médico analisa desejo pessoal, características da mama e harmonia.

 

24 – RUPTURA DO IMPLANTE

Se exames constatarem ruptura do implante de silicone, não precisa entrar em pânico. O gel utilizado atualmente é de alta coesividade, o que torna impossível que migre para outra parte do corpo, como informou o presidente da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica (SBCP), Sebastião Nelson Edy Guerra. Mas o produto deve ser trocado o mais breve possível.

 

25 – GORDURA ABDOMINAL

Nem sempre a cirurgia plástica pode retirar a gordura abdominal. Quando a barriguinha é formada pelo armazenamento de gordura visceral (a mais perigosa), a única solução é a perda de peso por meio de dieta equilibrada e exercícios físicos.

 

Fonte: Terra

Conheça alguns médicos especialistas da área:
Cirurgia Plástica, Dermatologia Clínica, Dermatologia em oncologia, Destaques, Dicas, Procedimentos

  • Veja também


Descolamento da retina: Como diagnosticar e tratar?

O descolamento da retina é um grave problema e precisa de cuidados médicos de forma urgente. Quando essa fatalidade...

Quais são os sintomas do HIV?

Os sintomas do contágio do HIV são complicados de serem conhecidos, por serem bastante comuns de outras doenças, a...

Dores de cabeça e Tratamentos

As dores de cabeça afligem a todos, mas os tipos dessa dor nem sempre são iguais. A razão disso...

Quais são os sintomas da Gripe H1N1?

Os sintomas que a gripe H1N1 apresentam estão muito próximos aos que a gripe comum possui. Seu surgimento acontece inesperadamente...

As Doenças que a Acupuntura trata

A acupuntura é uma forma de tratamento terapêutica que tem a China como o seu berço. A técnica prevê...

O que é o Astigmatismo? Sintomas, Causas e Tratamento

Astigmatismo é o defeito óptico resultante de uma curvatura desigual ger. da córnea e mais raramente do cristalino ou...

O que é uma Cesárea?

A cesárea é um tipo de parto que consiste essencialmente de um corte no abdômen e outro no útero...

TDAH – Déficit de Atenção e Hiperatividade: Doença atinge inúmeras crianças

O TDAH –  transtorno do déficit de atenção e hiperatividade tem como característica a presença de sintomas como desatenção, hiperatividade e...

Tafenoquine: Medicamento que trata Malária em apenas uma dose

Doença atinge 8,5 milhões de pessoas ao ano. O medicamento Tafenoquine recebeu autorização dos Estados Unidos, agora outros países...

HIV e DST’s crescem no Brasil

O Ministério da Saúde mostra em recente levantamento o crescimento das DST’s e do HIV, os jovens são os...

Author: Redação

Share This Post On
468 ad